Poesia Ao Anoitecer

Ao anoitecer
de um domingo
que não vi
passar.

Desde cedo
adentrei me
no meu
universo
da escrita
e por horas
a fio
me dediquei.

Entre leituras
e criações
me perdi
no tempo.

Por poucos
momentos
observei
as horas
e nelas
não me atentei.

Desliguei
me deste
plano
e fui
para
o meu.

Sou ouvi
uma chamada
olhei
atento
e atendi.

Frase que
ouço:
Esta ligação
tem um
motivo.

Eu, como
seu amigo
sei que
tenho
sido falho
e talvez
lhe transferido
uma certa
ingratidão.

Achei melodiosa
e carinhosa,
a forma,
a maneira,
me dita.

Porém
acredito
que esta
ação
de esta
sendo
ingrato.

nem de fato
ocorra.

Todavia
senti
carregada
de preocupação.
e comoção

Mas me trouxe
um questionamento
Ainda maior.
Como reconhecer
SER INGRATO?

Se as pessoas
em suma
desconhecem
o peso
da gratidão.

O que mais
vejo
é o desejo
arcaico
e desumano
de ferir.

Mas estes jovens
me deram
Consequentemente
uma lição.

Embora esbangem
Juventude
e todo o vigor
desta fase.

Me fizeram acreditar
que nem tudo
està perdido.

que existem
humanos
neste mundo.

Que nem
tudo é
dinheiro
e poder.

Posso crer
que a humanidade
ainda se reestabeleça.

E cresça
no
amor,
e pratiquem mais
o bem.

Afinal
somos
inacabados,
precisamos
de nossa
particular
Reconstrução.

E por esta
razão e
por outras
que virão,
que eu
acredito
e credito
confiança
nesta
nova
geração. Edimar Miranda

Bem mais que uma ligação. Um novo olhar e uma nova direçåo.